Bons amigos,

Trago hoje algo um pouco diferente; Tratarei de duas lojas que, sinceramente, ninguém daria nada por elas. As duas lojas são quase vizinhas em Copacabana, e distoam em muito das outras lojas cariocas que descrevi por aqui. Ambas estão localizadas na mesma galeria, o Shopping Cidade Copacabana, uma galeria que tem de tudo, de cabeleireiros a brechós, de drogarias a lanchonetes.

Antes de tudo, saiba: Para aproveitar a totalidade do que essas lojas oferecem, esteja com a paciência em dia e disposto a sujar as mãos. Literalmente.

Foto: L.O. Matta

L.O. Matta – Rua Siqueira Campos, 143 – Loja 94 – Copacabana

Arregace as mangas e pise dentro da pequena loja. Tente se localizar. Note todas as seções de discos na loja. Acredite, cada uma delas pode te surpreender.

Entrei na loja e fui direto pra seção das bandas internacionais. As letras iniciais do alfabeto não me empolgaram muito; Aparentemente tinha a discografia inteira daquelas bandas que todos os sebos têm: America, Bread, Chicago… É, dei uma desanimada. Mas já que estava lá e com uma tarde inteira pela frente, decidi continuar procurando. Comecei a ficar mais interessado quando notei os preços: São abusivamente baixos! Quase todos os discos são abaixo de 5 reais, desde Lionel Ritchie até Close to the Edge do Yes, um disco vendido facilmente por aí por mais de 15 reais.

Não demorou muito para começar a encontrar as preciosidades do local. Bastou passar pela seção de bandas nacionais que encontro o Criaturas da Noite, da banda O Terço, um disco difícil de ser encontrado e de excelente qualidade. Dei uma olhada na seção de cantoras internacionais e encontro o Court and Spark importado da Joni Mitchell, uma preciosidade do folk. A loja ainda tem uma seção de jazz muito interessante, com discos nacionais e importados de nomes importantes do gênero, como Chick Corea, Miles Davis, etc. Uma das infelicidades foi ter encontrado um álbum do Hermeto Pascoal ao vivo no Montreaux Jazz Festival, mas que estava em estado deplorável. Há ainda várias outras seções, como as de trilhas sonoras, instrumentais, música clássica, etc.

Fique atento ao estado dos discos que for comprar. O cuidado que a loja tem com o seu acervo não é grande, e a maioria está sem plástico ou com plástico em péssimo estado. Ainda assim, vale muito a pena pelos preços baixíssimos e pela quantidade de discos expostos.

Livraria 2005 – Rua Siqueira Campos, 143 – Lojas 41 e 42 – Copacabana

Trata-se de uma loja com características muito similares à descrita acima. Podemos destacar positivamente os preços e a quantidade de discos, mas também devemos mencionar que o estado dos discos nem sempre é satisfatório. No entanto, assim como na L.O. Matta, a visita é muito recomendada, visto que você pode dar a sorte grande e encontrar aquele LP que há tanto procurava por um preço mais que camarada.

Em relação à outra loja da galeria, tive a impressão de que as seções de bandas e cantores internacionais são aproximadamente equivalentes, enquanto a seção de trilhas sonoras é melhor na Livraria 2005. Em contrapartida, temos que os discos de jazz da L.O. Matta são muito superiores aos encontrados nesta loja.

Também não saí de mãos vazias dessa loja; Encontrei um belo exemplar de With a Little Help from my Friends, disco de estréia de Joe Cocker, além de achar a trilha sonora de The Good, the Bad and the Ugly, de Ennio Morricone. Paguei ótimos preços nos dois bolachões.

Resumindo, temos que a visita ao Shopping Cidade Copacabana é um must para os colecionadores e entusiastas do vinil no Rio de Janeiro. Enquanto você pode um dia passar lá e só encontrar os mesmos discos de sempre, outro dia você pode encontrar o Paêbirú sendo vendido a 5 reais.

Tá, talvez forcei um pouco.

Anúncios