É com grande prazer que o LongPlay Brasil falará hoje sobre duas novas lojas de discos na capital paulista. Localizadas no epicentro da cultura do vinil, a galeria Nova Barão, a Locomotiva Discos e a Leprechaun Discos dão novo fôlego para o mercado de discos, oferecendo diferentes opções para os clientes e corrigindo velhos problemas dos clássicos “sebos”.

Locomotiva Discos

Em mais uma das minhas passagens pela Nova Barão, fui primeiramente nas lojas clássicas, conversei com os donos, escutei boa música na Disco7(que em breve terá um merecido especial). Coisas de quem curte estar naquele ambiente.

Quando estava indo embora, notei uma nova loja próxima as escadas rolantes(do lado oposto à Tuca Discos) – foi assim que me deparei com a Locomotiva Discos .
A Locomotiva Discos é mais voltada para o público alternativo, mas isso não quer dizer que você não encontrará outras coisas por lá. Muita coisa de rock clássico também será encontrada. O acervo ainda é pequeno, mas a qualidade é absolutamente incrível. E tem tudo para crescer cada vez mais.
O ambiente é marcante, com discos novinhos espalhados pelas paredes(constantemente renovados como pode-se ver nas fotos), juntamente com quadros de Bowie e uma parede lotada de camisetas bacanas.

Parede de camisetas e, à esquerda, os vinis

E pensar que esses caras começaram há apenas 1 mês!
E muito mais que uma nova loja, a Locomotiva Discos é um novo conceito de loja. Acredito que eles inovam por entenderem o mercado ao qual estão atendendo e suas necessidades. O atendimento é excepcional(tanto por parte do Marcio quanto pelo Gilberto) e a atmosfera é de amizade, não de negócios. Além disso, a variedade de produtos é um diferencial: Camisetas de bandas(Não pude deixar de comprar a clássica dos Beach Boys), quadros, CDs e, é claro, os nossos queridos vinis.

CDs e DVDs nas prateleiras e um incrível acervo de discos impressionam nas paredes da Locomotiva Discos

E por falar deles, algo muito positivo para se notar: os preços são justíssimos.

Se você, assim como eu, gosta de importar vinis e não vê o porquê de pagar 200 reais em discos que você pagaria 60-70 comprando do exterior, você se sentirá totalmente à vontade neste lugar. Os preços variam de 60 a 100 reais em média – ou seja, pra ter aquele Arcade Fire – The Suburbs você não precisará mais se aventurar pela internet e esperar um mês pelo seu pedido, vá até a Locomotiva Discos , pague 70 justos reais e volte com o seu disco para casa.

Ficamos felizes por apresentar à vocês a Locomotiva Discos . Recomendamos fortemente!

Discos que encontrei por lá: Wolfgang Amadeus Phoenix – Phoenix em vinil branco, Harvest – Neil Young, duplos do White Stripes por um preço fantástico, singles do Radiohead e etc.

Locomotiva Discos
Rua Barão de Itapetininga, 37, Loja 51 (Rua Alta)
(Entrada também pela Rua Sete de Abril, 154) Metrô: Anhangabaú / República

Centro – São Paulo
Facebook: Locomotiva Discos
(0XX11) 3257 5938

Se o 1 mês da Locomotiva já impressionava, imagine encontrar uma loja que abriu a apenas 1 semana? Essa é a Leprechaun Discos .

Leprechaun Discos

Pode até parecer estar um pouco escondida dentro da galeria, mas a Leprechaun Discos certamente não assumirá esse papel em termos de importância no cenário de vinil em SP. A partir do momento que você entrar no mais novo espaço da Nova Barão, verá o porquê.

De imediato, ficará boquiaberto pelos destaques expostos nas paredes. Tantas belezinhas! Só na minha primeira visita, vi ótimos exemplares de todas as épocas e gêneros da música: Racional, do Tim Maia, Acabou Chorare, dos Novos Baianos, o segundo disco do Cartola, além de clássicos internacionais, como o Ziggy Stardust do Bowie, White Album dos Beatles, Kid A do Radiohead e Nevermind the Bollocks do Sex Pistols.

Nessa hora, parei e pensei: Será que tem coisa boa nas prateleiras também? E o preço, será que vale a pena? Bem, decidi me aventurar. E que surpresa! Cada seção que eu olhava me presenteava com muitos clássicos! Pouquíssima coisa desinteressante ocupava espaço nas prateleiras. A loja conta com seções de 60s/70s, 80s/90s, 00s, todas divididas em nacional e internacional, além de setores voltados a gêneros específicos, como Reggae, Black Music e Excentricidades , como o dono da loja mesmo definiu.

A Leprechaun Discos foi inaugurada no dia 19 de fevereiro de 2011, ou seja, há menos de 10 dias. Basta trocar uma palavra com o muito amigável dono da loja, o Rodrigo, pra você ver que eles têm sonhos muito altos, e não há porquê de não atingí-los. A intenção do Rodrigo é transformar a loja em um verdadeiro ponto de encontro de amigos. Para isso, ele está investindo seus esforços para que o ambiente seja agradável para todos, além de, por exemplo, estar disponibilizando uma vitrola para uso do cliente. Há de se comentar também que um espaço para leitura está sendo feito dentro da loja, e que deverá estar disponível para todos em breve.

Quanto a preços, a Leprechaun Discos continua agradando: São valores justos, de um dono que entende do assunto para um cliente que valoriza o seu dinheiro. Até mesmo nos discos novos os preços são bastante interessantes, com a maioria deles por menos de 90 reais. Além disso, todos os bolachões que eu vi estavam limpos, em bom estado e com plástico interno e externo.
Além disso, a loja conta com algumas iniciativas interessantes para lançar o seu nome no mercado. Após eu fechar a compra do Acabou Chorare citado anteriormente na matéria, o Rodrigo me ofecereu alguns lindos bottons e ímãs da loja. Além disso, a Leprechaun ainda conta com um site onde você pode fazer algumas compras e dar uma olhada em parte do acervo deles.

Essas duas novas lojas na capital paulista representam uma diversificação no mercado, não apenas acrescentando o número de lojas na cidade. Ambas trazem consigo propostas diferentes, e refletem os donos, que nos dois casos são jovens entrando em um mercado existente há muitas décadas.

Leprechaun Discos
Rua Barão de Itapetininga, 37, Loja 19 (Rua Alta)
(Entrada também pela Rua Sete de Abril, 154) Metrô: Anhangabaú / República

Centro – São Paulo
http://www.leprechaundiscos.com.br/

Atendimento de qualidade, preços justos e variedade. Ainda bem que o mercado começou a entender o que satisfaz o colecionador, o apaixonado por música… basta ser gente fina e justo. Que o tempo dos donos carrancudos comece a terminar a partir destes 2 exemplos. Sejam Bem-vindas Locomotiva e Leprechaun Discos!