Rio de Janeiro – RJ


Bons amigos,

Trago hoje algo um pouco diferente; Tratarei de duas lojas que, sinceramente, ninguém daria nada por elas. As duas lojas são quase vizinhas em Copacabana, e distoam em muito das outras lojas cariocas que descrevi por aqui. Ambas estão localizadas na mesma galeria, o Shopping Cidade Copacabana, uma galeria que tem de tudo, de cabeleireiros a brechós, de drogarias a lanchonetes.

Antes de tudo, saiba: Para aproveitar a totalidade do que essas lojas oferecem, esteja com a paciência em dia e disposto a sujar as mãos. Literalmente.

Foto: L.O. Matta

L.O. Matta – Rua Siqueira Campos, 143 – Loja 94 – Copacabana

Arregace as mangas e pise dentro da pequena loja. Tente se localizar. Note todas as seções de discos na loja. Acredite, cada uma delas pode te surpreender.

Entrei na loja e fui direto pra seção das bandas internacionais. As letras iniciais do alfabeto não me empolgaram muito; Aparentemente tinha a discografia inteira daquelas bandas que todos os sebos têm: America, Bread, Chicago… É, dei uma desanimada. Mas já que estava lá e com uma tarde inteira pela frente, decidi continuar procurando. Comecei a ficar mais interessado quando notei os preços: São abusivamente baixos! Quase todos os discos são abaixo de 5 reais, desde Lionel Ritchie até Close to the Edge do Yes, um disco vendido facilmente por aí por mais de 15 reais.

Não demorou muito para começar a encontrar as preciosidades do local. Bastou passar pela seção de bandas nacionais que encontro o Criaturas da Noite, da banda O Terço, um disco difícil de ser encontrado e de excelente qualidade. Dei uma olhada na seção de cantoras internacionais e encontro o Court and Spark importado da Joni Mitchell, uma preciosidade do folk. A loja ainda tem uma seção de jazz muito interessante, com discos nacionais e importados de nomes importantes do gênero, como Chick Corea, Miles Davis, etc. Uma das infelicidades foi ter encontrado um álbum do Hermeto Pascoal ao vivo no Montreaux Jazz Festival, mas que estava em estado deplorável. Há ainda várias outras seções, como as de trilhas sonoras, instrumentais, música clássica, etc.

Fique atento ao estado dos discos que for comprar. O cuidado que a loja tem com o seu acervo não é grande, e a maioria está sem plástico ou com plástico em péssimo estado. Ainda assim, vale muito a pena pelos preços baixíssimos e pela quantidade de discos expostos.

Livraria 2005 – Rua Siqueira Campos, 143 – Lojas 41 e 42 – Copacabana

Trata-se de uma loja com características muito similares à descrita acima. Podemos destacar positivamente os preços e a quantidade de discos, mas também devemos mencionar que o estado dos discos nem sempre é satisfatório. No entanto, assim como na L.O. Matta, a visita é muito recomendada, visto que você pode dar a sorte grande e encontrar aquele LP que há tanto procurava por um preço mais que camarada.

Em relação à outra loja da galeria, tive a impressão de que as seções de bandas e cantores internacionais são aproximadamente equivalentes, enquanto a seção de trilhas sonoras é melhor na Livraria 2005. Em contrapartida, temos que os discos de jazz da L.O. Matta são muito superiores aos encontrados nesta loja.

Também não saí de mãos vazias dessa loja; Encontrei um belo exemplar de With a Little Help from my Friends, disco de estréia de Joe Cocker, além de achar a trilha sonora de The Good, the Bad and the Ugly, de Ennio Morricone. Paguei ótimos preços nos dois bolachões.

Resumindo, temos que a visita ao Shopping Cidade Copacabana é um must para os colecionadores e entusiastas do vinil no Rio de Janeiro. Enquanto você pode um dia passar lá e só encontrar os mesmos discos de sempre, outro dia você pode encontrar o Paêbirú sendo vendido a 5 reais.

Tá, talvez forcei um pouco.

Prezados garimpeiros,

Estou devendo há muito tempo alguns nomes de lojas no cenário carioca. Como estou aqui pelas terras de Cartola, utilizarei das minhas próximas postagens para reunir alguns achados pelo Rio.

Também inauguro nesse post uma singela mudança no formato das matérias que trazemos pra vocês: Para poder dar uma atenção maior a cada loja, reduziremos o número de lojas avaliadas por post no blog, cada um agora com no máximo 3 estabelecimentos.

Começaremos hoje com duas lojas bem conhecidas na zona sul do Rio de Janeiro: a Satisfaction Discos e a Baratos da Ribeiro.


Foto: Baratos da Ribeiro

Baratos da Ribeiro – Rua Barata Ribeiro, 354 – Loja D – Copacabana

Velha conhecida dos cariocas, trata-se talvez do sebo mais conhecido do Rio de Janeiro. Funciona como um sebo tradicional, com as prateleiras de livros dividindo espaço com os LPs. O acervo de discos é de tamanho médio, mas alguns pontos chamam atenção. Primeiramente, observa-se de imediato o cuidado que o estabelecimento tem com os discos de vinil. Todos eles estão em ótimo estado, protegidos por plástico grosso e expostos de maneira prática para o cliente garimpar. Os discos recebem(no plástico, não na capa) etiquetas com o valor do disco e outras informações como o gênero e a banda. Além disso, a loja conta com boa organização por gênero.

Apesar disso, a loja também tem uma característica bem evidente que não é tão positiva como a que descrevi anteriormente. Os preços são bem salgados. Tudo bem que o acervo é selecionado, tudo bem que o estado dos discos é impecável, tudo bem que a loja é climatizada; Ainda assim, os preços decepcionam. Trata-se do profissionalismo chegando aos sebos. Você pode efetuar a compra no cartão de crédito, a loja conta com website e ainda tem algumas iniciativas interessantes como o Clube do Vinil e o Clube da Leitura, podendo-se conferir mais a respeito no site.

Trata-se de um local interessante pra procurar bons discos em ótimo estado, mas esteja disposto a pagar bem por isso.

Satisfaction Discos – Rua Francisco Sá, 95 – Loja K – Copacabana

Ao chegar no fundo de uma estreita galeria nas ruas do final de Copacabana, logo verás que a loja há muito tempo abandonou a sua exclusividade pelos bolachões. O acervo de LPs é bem pequeno, mas não por isso desinteressante, sendo o rock internacional o gênero predominante. Basta passar pelos discos que certamente encontrará exemplares que chamarão sua atenção.

A loja trabalha com o sistema de consignação, em que você “deixa” o seu disco para ser vendido e, após a venda, recebe uma porcentagem do valor. Isso pode ser bem interessante pra quem tem alguns bons discos que deseja vender, mas não quer negociar diretamente com o comprador. Os preços são, em geral, justos. Como o dono é conhecedor do assunto, sabe ditar o valor de sua mercadoria. Além de discos de vinil, a loja oferece também um bom acervo de CDs e DVDs, também com predominância do rock internacional. Fique atento às paredes do local, pois há a exposição dos destaques entre os discos. Em minha última visita, por exemplo, havia um belo exemplar do Larks’ Tongues in Aspic, do King Crimson. Sinta-se à vontade também para conversar com o dono da loja, sempre simpático e bem humorado.

Um lugar interessante para se visitar, conversar e ouvir música boa. Uma pena não ter um acervo mais amplo.

Acharam que eu havia esquecido da Cidade Maravilhosa?

Apesar de ser, entre as três principais cidades que proponho a escrever sobre, a que eu conheço o menor número de sebos e lojas de discos, o Rio de Janeiro pode ser uma surpresa a quem garimpa discos Brasil afora.

E é com grande estilo que inicio o cardápio com uma de minhas maiores descobertas, a loja Tropicália Discos.

Tropicália

Tropicália Discos

Andando pelo centro do Rio, disposto a conhecer o maior número de lugares aonde poderia encontrar bons LPs na cidade, consegui, por meio de um amigo do dono de um dos quiosques de uma pequena praça aonde se vendem discos(falarei mais a respeito em outro post), um singelo cartão de uma loja com uns números de telefones rabiscados atrás. Ele me disse, ao ver que não levaria nada da lojinha do seu amigo, que talvez encontrasse coisas mais do meu gosto nessa tal loja, a Tropicália Discos, “perto da Praça Olavo Bilac, o mercado das flores, pô, não conhece?!”. Não sei, não me empolguei muito de imediato, mas, como tinha aquela tarde reservada para aquela tarefa, resolvi seguir a jornada. Um passeio não tão curto, ainda mais quando se está quase perdido, mas que no fim valeu a pena…

Devo admitir, foi difícil encontrar, mas quando entrei pela porta de vidro com um adesivo grande estampado, meus olhos brilharam.

Imagine o seguinte: Um lugar de tamanho médio para uma loja de discos, mas com as paredes COBERTAS do chão ao teto de vinis, lado a lado. No meio da sala principal, ainda um móvel recheado dos bolachões. Numa salinha junta da principal, prateleiras e prateleiras dos nossos queridos LPs. Que tesão, não?

E basta você começar a olhar que logo percebe que é uma loja que une grande quantidade com alta qualidade. Reserve uma tarde sua pra garimpar, ficar deslumbrado e desejar que você tivesse mais dinheiro na sua conta bancária.

A verdade é que a Tropicália Discos preza pelo profissionalismo. Atendentes simpáticos, dispostos a ajudar e que entendem muito da cultura do vinil e de música em geral, e prateleiras muito bem organizadas, por gênero e alfabeticamente. Uma bela vitrola acompanhada de um bom sistema de som estão lá prontos pra rodar um LP de seu interesse, e, caso vá adquirir um deles, você pode pedir que ele seja lavado que eles farão isso na hora, caso tenha necessidade.

Tropicália

Ao chegar em casa nesse primeiro dia de visita ao local, tive que dar uma pesquisada a respeito, e encontrei o melhor site de loja de discos que já vi no Brasil. Com poucos cliques, você consegue acessar todo o acervo deles, junto com informações como se trata-se de um importado ou nacional, um duplo ou simples, além óbviamente do preço.

Há de se destacar que, para aqueles que moram longe do Rio de Janeiro, também, há, pelo site, a opção pelo envio do disco por correio, pelos mesmos preços praticados na loja, apenas com taxas de frete.

Falando no preço, novamente não há reclamações. Pelo contrário: Costuma vencer as concorrências neste quesito. Isso sem falar do ótimo estado geral dos discos da loja, todos com plástico interno e externo.

Com elogios como estes, não há como não dizer que a Tropicália Discos é uma das melhores lojas de LPs do país, e a melhor que já descobri no Rio de Janeiro.

Tropicália

Tropicália Discos
Praça Olavo Bilac, nº 28 – Sala 207
Centro – Rio de Janeiro

Próximo ao metrô Uruguaiana
(0XX21) 2224-9215
http://tropicaliadiscos.com.br/
tropicalia@tropicaliadiscos.com.br